Organização Defensiva e Transição Ofensiva: Conceitos e princípios

Palestra Realizada no 1º Seminário de Futebol

Na quinta-feira da semana passada (23/03/2017) tive a oportunidade de ministrar uma palestra do 1º Seminário de Futebol, realizado na USP e organizado pela ABTG (Associação Brasileira de Treinadores de Goleiros) em parceria com o SITREFESP (Sindicato dos Treinadores de Futebol do Estado de São Paulo).

O tema foi “Organização Defensiva e Transição Ofensiva: Conceitos e Princípios”. Comecei a apresentação relatando dados atuais do futebol mundial desta temporada. Mostrei primeiramente que no Campeonato Brasileiro de 2016, 4 dos 6 primeiros colocados tinham a defesa menos vazada (Palmeiras, Atlético PR, Santos e Flamengo). Depois mostrei que nos principais campeonatos da Europa, 4 dos 5 primeiros colocados até o momento da realização da palestra possuíam as defesas menos vazadas da sua classificação.

No Paulistão os dois primeiros colocados possuem as defesas menos vazadas. Nos quatro principais campeonatos do mundo, pelo menos 4 dos 5 primeiros colocados possuem as defesas menos vazadas.

Isso, na minha opinião, não significa que as equipes devem apenas se defender ou ter um modelo de jogo que priorize a organização defensiva. No entanto é um fator a ser bem trabalhado e bem equilibrado com os demais momentos do jogo (Transição Ofensiva, Organização Ofensiva e Transição Defensiva).

Mas para falarmos de Organização Defensiva devemos entender o seu conceito. Então, o que é Organização Defensiva? Na imagem abaixo há exemplos de 2 definições encontradas em livros:

Conceitos encontrados nos livros: “Periodização Tática: o Futebol arte alicerçado em critérios” e “Por dentro da Tática”

Também falei que para entendermos bem de Organização Defensiva e treinarmos da melhor maneira possível é necessário entender primeiro sobre a Lógica do Jogo e suas referências (A bola, as traves e as zonas de risco). Também falei da importância de conhecer e entender as referências espaciais do jogo de Futebol. Entender as referências espaciais do jogo significa entender o campo em regiões, áreas, faixas e linhas, de forma a organizar as ações da equipe. Neste caso, para organizar a equipe defensivamente.

E relação as referências operacionais, ou seja, referências que a equipe tem como ação, existem 3:
– Recuperar a posse da bola
– Impedir a progressão do adversário
– Proteger o gol
Essas 3 referências operacionais são de extrema importância para a dinâmica e abordagem que a sua equipe terá neste momento do jogo. Como a sua defesa irá agir enquanto está sem a posse da bola?

Também relatei as estratégias de jogo que uma equipe pode ter durante o momento de Organização Defensiva: Marcação individual, Marcação individual na Zona, Marcação Zona, Marcação em Zona pressionante e/ou Marcação Mista.

Em seguida discutimos como as equipes têm organizado a sua linha defensiva recentemente. A linha de 3 zagueiros foi muito utilizada por anos e agora voltou a ser bastante utilizada nas equipes com a plataforma de jogo em 1-3-4-3. A linha com 4 defensores ainda é muito utilizada por diversas equipes. A copa do mundo de 2014 mostrou uma grande tendência de usar uma linha de 5 atletas. E atualmente é possível ver algumas equipes que atuam com uma linha de até 6 atletas, sendo que há uma linha de 4 original e os dois pontas (ou extremos) da equipe retornam para marcar e se posicionam ao lado dos laterais. Mostrei um vídeo da equipe do Corinthians jogando contra o Audax neste campeonato paulista, no qual Romero e Léo Jabá retornam para marcar ao lado de Fagner e Guilherme Arana, respectivamente.

Na sequência falei sobre alguns princípios de Organização Defensiva: Equilíbrio, Flutuação, Bloco Defensivo, Pressing, Compactação, Temporização, Pressão no portador da bola, Direcionamento, Recomposição, Cobertura defensiva e encaixe de área. Todos os princípios foram amplamente discutidos com os alunos e exemplificados com vídeos. Irei publicar de maneira detalhada cada um dos princípios nas próximas semanas, assim como disponibilizar os vídeos para todos verem. Por isso, fiquem atentos a todas as próximas publicações.

Na sequência falei sobre o momento do jogo de Transição Ofensiva. A definição de Transição Ofensiva escolhida foi a seguinte:

Conceitos encontrados nos livros: “Periodização Tática: o Futebol arte alicerçado em critérios” e “Por dentro da Tática”

Então a Transição Ofensiva não tem muito tempo para acontecer. Ela é a primeira atitude que a equipe realiza ao recuperar a posse. São poucos segundos de ação. Ou a equipe retira a bola da zona de recuperação da sua posse de maneira horizontal, com a finalidade de manutenção dessa posse, ou a equipe retira de maneira vertical, buscando um ataque rápido ou um contra-ataque.

E como o evento era organizado pela ABTG resolvi trazer em pauta uma discussão sobre a Transição Ofensiva realizada pelo goleiro. Da mesma maneira que falei acima, se o goleiro defende a bola e fica com ela durante os 7 segundos que tem direito, essa é a sua Transição. Ele optou pela manutenção da posse da bola. No entanto, se ele rapidamente lançou a mesma para frente, essa foi a transição da equipe (realizada pelo goleiro), pois foi vertical, buscando as situações citadas acima.

E por último eu trouxe os dados do TCC do Leonardo Ballestero, apresentado na Pós-Graduação em Futebol e Futsal: a ciência e a metodologia do treinamento. Ele apresentou uma discussão muito interessante a respeito dos lançamentos realizados pelos goleiros das equipes do Campeonato Brasileiro de 2016. Discussão muito RICA e INTERESSANTE, que abordaremos em breve de maneira mais ampla aqui no Futebol Inteligente.

E para você que leu todo o texto, parabéns! Será premiado com o Download gratuito da apresentação da palestra em PDF.

E você, o que achou dessa publicação? Ajude-nos a fazer um Futebol Inteligente! Um futebol pensado diferente!

Anexos

Palestra Organização Defensiva e Transição Ofensiva: Conceitos e princípios - Por Rodrigo Bellão

Deixe seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *